JOIAS, SEMIJOIAS E BIJOUX

Por Neuza

Olá lindeusas, entra estação, sai estação, mas usar joias, semijoias ou bijoux sempre está na moda. Euzinha sou um exemplo, porque amo minhas peças e sempre estou de olho em novidaes.

Resultado de imagem para olho nas novidades

Então, eu depois de pesquisar vou compartilhar com vocês basicamente a diferença entre joias, semijoias e bijoux (bijouterias).

Primeiramente, as lojas físicas estão se tornando virtuais, e pasmem o mundo virtual com suas imagens de peças lindas encantam a mulher em todo o mundo! Eu adepta do Instagram há pouquíssimos dias, já saquei que ele é o maior e-commerce no mundo para quem deseja divulgar a sua marca e vender!

As joias são provavelmente os acessórios de beleza mais utilizados ao longo dos séculos, por serem extremamente atrativas e por denotar certo poder a quem está usando. Quanto maior o valor da peça, mais importância social a pessoa recebe.

A beleza desses acessórios é inquestionável, mas nem todos puderam – e podem – comprar joias preciosas com pedras genuínas nos melhores joalheiros do mundo. O resultado é que, depois de certo tempo, acabaram surgindo as “cópias”, produtos feitos com material mais barato para atender a todas as pessoas que tinham interesse em usar um acessório idêntico aos originais caríssimos. As joias geralmente tem um design próprio. Sua fabricação se dá no próprio material de origem nobre e autentica. No geral, a peça será produzida em ouro (e suas variações), prata, titânio e platina. Alguns modelos utilizam até mesmo couro ou madeira, dependendo do estilo e da região em que a peça for confeccionada.

As roupas que formam o look devem acompanhar o estilo clássico e porque não? Moderno!

Ter uma joia é ter uma história para contar, sempre herdamos alguma peça de avós, mães, e por isto ela é envolvida por um grande sentimento, além de quem tem condições para adquirir joias com pedras que não deixa de ser um belo patrimônio.

Joias

Resultado de imagem para joias

Foto é da coleção da Márcia Idenaga Joias

Semijoias

As semijoias (ou folheados) são confeccionadas de maneira muito parecida à das joias.
A diferença aqui é a resistência do material. Mais simples e frágil que o material nobre da joia, as semijoias recebem uma espécie de cobertura (ou banho) de material nobre. Elas ficam belas e duráveis, porém seu interior não é de material 100% nobre. Por exemplo: a peça de ouro recebe camadas de ouro, mas não é produzida a partir do próprio ouro. Quanto mais camadas a peça receber, mas durável será o produto.

Imagem relacionada

Foto da coleção de Fabrizio Giannone

20170116_164615

Bijouterias

Populares, essas peças não garantem longevidade alguma. As bijuterias são enfeites e adornos simples que lembram joias, mas que não recebem nenhuma camada de material nobre e nem são confeccionadas a partir desses materiais. Elas têm menos brilho natural e possuem forte tendência à oxidação.

Pelas características de cada produto, você encontrará muita diferença entre os preços de cada loja. Se não estiver comprando seu acessório em uma joalheria autêntica, sempre questione se você está adquirindo uma semijoia ou bijuteria e calcule o custo-benefício. Há peças que duram bastante tempo, mesmo não sendo joias autêntica.

Hoje existem inúmeras peças que são classificadas pelo uso de pedras e materiais finos como até semijoias de tão lindas e glamourosas que são.

De acordo com seu bolso, escolha peças que vão valorizar o look e dar um up em seu estilo.

Como guardar as suas peças

Eu, antes guardava em caixas, estou compartilhando abaixo, mas agora coloquei em gavetas do guarda-roupa que ficaram bem mais organizadas.

Imagem relacionada

Espero que tenham gostado!

Beijos!

DESFILE DA MARCA DOLCE E GABANA EM MILÃO

Marina Ruy Barbosa, Grazi Massafera e Helena Bordon estiveram entre o time de brasileiras que integraram o casting especial da Dolce & Gabbana neste domingo, na semana de moda de Milão. Leia mais: Marina Ruy Barbosa se revelou uma verdadeira estrela do street style em Paris As três foram convidadas para atravessar a passarela da marca,…

via Brasileiras brilham no desfile da Dolce & Gabbana, em Milão — Elle

UNHAS E LOOKS

Por Neuza,

Olá lindeusas, o assunto de hoje é sobre minhas unhas e looks que usei durante a semana, juntamente com minha irmã, Marilu.

Encontrar uma ótima profissional manicure e pedicure, está difícil nos tempos atuais, por isso que quando encontramos temos que dar valor.

As minhas unhas e da minha irmã estão lindas devido a uma ótima manicure do Salão Belle Epóque que somos clientes desde 2011. É a Rosana Oliveira.

Lindas fotos, eu adoro fotografar sempre quando é possível, que sirva de inspiração para vocês.

Os looks que vesti durante a semana e a minha irmã Marilu também foram estes:

Os looks são casuais e bem leves, em São João del-Rei está muito quente e um calor, por isso é bom variar nos tecidos. Os acessórios complementam as produções.

Espero que tenham gostado!

Beijos!

PATRÍCIA BONALDI – ESTILISTA

Por Neuza,

Olá lindeusas, hoje vou contar para vocês, sobre Patrícia Bonaldi, uma estilista brasileira. Muitas celebridades do mundo usam os seus modelitos, mas quem é esta estilista?

O corpo mignon, a timidez e a voz mansa e baixa enganam quem encontra pela primeira vez Patrícia Bonaldi, 35 anos. A aparente delicadeza da mineira esconde uma gigantesca obstinação. Tão surpreendente quanto a ambivalência que ela guarda é a sua própria trajetória: em 12 anos, se tornou uma das empresárias de moda de maior sucesso no Brasil com duas marcas desejadíssimas entre mulheres das mais variadas faixas etárias. A Patricia Bonaldi é a mais poderosa das grifes de moda festa, segmento que ela revolucionou numa volta ao feito à mão, ao bordado e ao excessivamente rendado, características até há pouco tempo consideradas cafonas.

Entre o aperfeiçoamento da ideia e a fabricação de um vestido, além do tempo passam também histórias. Silhuetas de festa nascem de desenhos que são transformados em peças únicas. No processo, a busca por refinados encaixes e sobreposições traduzem a construção elegante da marca Patricia Bonaldi.

Enquanto a fluidez contrastada com o luxuoso acabamento são a essência, ângulos e linhas puras insinuam alusões diversas. Revelando atmosferas e descobrindo possibilidades para ícones eternos, a estilista Patricia Bonaldi desenvolve coleções que unem primorosas técnicas com delicadeza.

A discreta exuberância e a herança do fazer manual estruturaram a marca há mais de uma década. Ascriações de Patricia Bonaldi estão em todo o Brasil e atualmente em mais quatro continentes.

Por eu amar roupas com bordados, brilhos, eu a descobri.  Olhem no site, Patricia Bonaldi, onde as coleções são exibidas e nos fazem babar!

Vestido Patricia Bonaldi

Vestido Patricia BonaldiVestido Patricia Bonaldi

Vestido Patricia Bonaldi

Vestido Patricia Bonaldi

Vestido Patricia Bonaldi

Vestido Patricia Bonaldi

Beijos!

LOOK CASUAL

Por Neuza

Olá lindeusas, o melhor look casual é aquele que a gente se sente bem!

Exemplo de look casual é o que eu estou usando nas fotos abaixo e a minha irmã Marilu. Sendo leve, o estilo casual funciona muito bem para quem quer se vestir com peças comuns em qualquer guarda-roupa sem perder o charme!

O mais legal é que ele une o útil ao agradável pois é fácil de aderir, por serem peças mais simples, e é versátil, podendo ser usado em muitas ocasiões da agenda das mulheres.

Para adotar o estilo casual você pode contar com a ajuda de alguns itens mágicos do vestuário feminino. Eles conseguem dar uma identidade chique e super confortável e ainda ser misturados com um montão de peças.

Os acessórios são essenciais para dar um up na produção do look!

Gostaram dos looks, então podem investir em looks casuais e não esqueça dos acessórios que são coringas. Combinar peças atemporais é uma grande sacada!

Os acessórios (braceletes, brincos, anéis e colares) são da Nanda Castro São João del-Rei.

Sandálias Bebece.

Óculos Khatto.

Bolsa K&K couro.

Beijos,

TENDÊNCIAS PARA O CARNAVAL

Por Neuza

Olá lindeusas já estamos na semana que antecipa o carnaval mas que tem blocos e muita diversão.

Resultado de imagem para carnaval

Eu pessoalmente desde criança gostava de ir aos bailes junto com minha mamys, quando adulta já desfilei em escolas de samba e sempre vi o carnaval como um período de cultura, uma época eu desenhava fantasias de carnaval, pasmem!!! Eu adorava….muito brilho e pedrarias, enfim tudo que brilhava com cores alegres era a minha praia!

Até hoje!

E as máscaras, amoooo! Formam um conjunto com as fantasias!

Imagem relacionadaImagem relacionada

A verdadeira História do Carnaval

Para compreender melhor esta festa do calendário brasileiro, consagrada através dos séculos, pesquisei e compartilho com vocês:

O carnaval é uma festa popular que surgiu ainda na Antiguidade com intuito de celebrar os deuses pagãos e a natureza. Foi reconhecida pela igreja e incluída no calendário cristão depois de muitos séculos, ainda hoje é comemorada no mundo inteiro. Possui características diferentes em cada país que o festeja.

O carnaval comemorado no Brasil sofreu influência de uma festa de rua, de origem portuguesa, o entrudo, que consistia em jogar farinha, ovo e tinta nas pessoas. Porém, a comemoração também passou por mudanças por causa do folclore indígena e a cultura africana, trazida pelos escravos. Todos esses fatores culturais construíram um carnaval distinto em cada parte do Brasil. O Rio de Janeiro é famoso pelos desfiles das escolas de samba, na Bahia os trios elétricos atraem milhões de foliões todos os anos e em outros estados, como Pernambuco e Minas Gerais, o carnaval de rua é o mais popular.

Existem outras formas tradicionais de passar o carnaval, que é a última festa antes da quaresma. No século XIII, os nobres franceses começaram a promover grandes festas onde era obrigatório o uso de máscaras e roupas luxuosas – os bailes – e provavelmente foi assim que surgiram as primeiras festas à fantasia. Essas festas logo ficaram populares entre as altas classes em toda Europa e se espalharam por todo o mundo, sendo comuns atualmente.

A origem do carnaval é incerta, mas acredita-se que tenha surgido na Grécia por volta do ano 520 a.C. Era uma festa em que o vinho era fundamental e as pessoas se reuniam em nome do deus Dionísio com a única intenção de se divertirem, celebrar a chegada da primavera e a fertilidade. Esse tipo de comemoração se tornou popular em Roma durante os primeiros séculos da era cristã.

O nome Carnaval vem de “Carne Vale”, seu significado está ligado ao fato dessa festa pagã acontecer durante os três dias que antecedem a quaresma, um longo período de privação, portanto era como uma despedida dos pecados da carne. Esse nome surgiu depois que a celebração foi legalizada pela Igreja Católica para coibir o que a instituição classificava como celebração pecaminosa. Ou seja, a celebração tinha como objetivo principal extravasar e fazer tudo que durante a quaresma era proibido.

Em 1545, depois do concílio de Trento, mudou-se o calendário de Juliano para Gregoriano e o Carnaval passou a ser uma data oficial para os cristãos. Dessa forma, é reconhecida como festa popular de rua que sofreu uma série de modificações culturais até chegar aos dias de hoje.

Como é calculado o dia do carnaval?

Esse cálculo foi estipulado para que não houvesse coincidência com o dia da Páscoa Católica e para que essa ela não ocorresse no mesmo dia da Páscoa Judaica. Assim, ela começa com o equinócio de primavera, no hemisfério norte, a partir dele é preciso saber em qual dia será a primeira lua cheia, pois a páscoa é comemorada exatamente no domingo depois dessa lua. Ou seja, sabe-se que a terça-feira de carnaval é aquela que antecede a Páscoa em 47 dias. No Brasil, a data é comemorada no outono, então começa a contar a partir do dia 21 de março, dia do equinócio no hemisfério sul.

Festas de Carnaval pelo Mundo

O carnaval é uma festa que está arraigada na cultura ocidental e por isso é comemorada em todo o mundo, porém em algumas cidades turísticas ela se destaca e tem uma maior visibilidade. São elas: Rio de Janeiro, Nova Orleans, Veneza e Paris.

Carnaval no Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, um dos mais famosos do Brasil, é grande o apelo popular dos desfiles das escolas de samba de diversas regiões da cidade, principalmente das periferias, que todos os anos competem em desfiles monumentais, ao som dos sambas de enredo. No sambódromo da Marquês de Sapucaí, projetado pelo famoso arquiteto Oscar Niemeyer e inaugurado na década de 80. Nesses desfiles, cada escola de samba tem que trabalhar um tema e cada ala desfila obedecendo a esse determinado tema.

Carnaval em Nova Orleans

Em Nova Orleans, nos EUA, a festa carnavalesca é chamada de Mardi Gras por influência dos franceses que colonizaram a região no século XVII e levaram a tradição do carnaval. Hoje, trata-se de uma festa de rua que acontece no feriado da terça-feira gorda. As tradicionais bandas sempre desfilam nas ruas da cidade acompanhada de foliões fantasiados usando colares de continha e máscaras, que são as marcas registradas do carnaval de Nova Orleans.

Carnaval em Veneza

O Carnaval de Veneza é o mais tradicional do mundo, tem sua origem no final da Idade Média, quando a cidade crescia por ter se tornado um centro comercial que ligava o Oriente e o resto da Europa. Várias culturas influenciaram os festejos na cidade. Mas foi no século XVII, que os integrantes da nobreza veneziana, vestindo-se com trajes luxuosos, adornavam-se com máscaras venezianas e chapéus para se misturarem ao povo nas ruas e também para ir aos bailes. As máscaras nobres são famosas ainda hoje no mundo inteiro e nunca deixaram de ser usadas na tradicional festa da Cidade, que começa dez dias antes da quarta-feira de cinzas. As pessoas costumam se divertir na Praça de São Marcos, a mais famosa, onde se reúnem pessoas do mundo inteiro.

Carnaval em Paris

Em Paris, o carnaval não tem mais a mesma importância que Máscara Carnavaltinha no passado, porém foi lá que surgiram os primeiros bailes à fantasia. A festa sempre foi mais elitizada do que em outros lugares do mundo. No século XIX, a burguesia ascendente viu nos grandes eventos carnavalescos oportunidade de tratar de negócios e, por isso eles tinham interesse em patrocinar esses bailes. O carnaval parisiense tem, então, uma característica mais cívica do que popular, pois atualmente as festas são organizadas para certos grupos e associações e, dessa forma, não é costume dos parisienses irem às ruas fazer folia.

A ideia dos bailes de carnaval é originária da França, com os nobres; era uma alternativa para festejar a data sem ir às ruas. No período renascentista na Europa, surgiu um tipo de teatro chamado Commedia dell’ arte, tinha um estilo popularesco e personagens típicos que exerceram muita influência nas fantasias carnavalesca a partir desse período, ainda são muito comuns, como a colombina e o pierrô. O uso de máscaras e roupas para caracterizar esses personagens tão caricatos infiltrou-se na cultura europeia e também foi importado para o Brasil no século XIX. Nos carnavais contemporâneos, as mesmas fantasias ainda fazem muito sucesso nesses festejos.

Carnaval no Brasil

O carnaval continua sendo uma data celebrada em todo o mundo. Em alguns países, a tradição resistiu e em outros, enfraqueceu-se; porém, não desapareceu. Em várias partes do mundo, o carnaval reflete os conceitos de sua origem, uma festa onde as pessoas buscam se satisfazer e perder a identidade, por um dia que seja, mas reflete principalmente a cultura de um povo, suas crenças e folclores.

Em cada lugar, há um ritmo e estilo de fazer a folia. No Pernambuco, é possível perceber que a forma mais festejada é ir para rua fantasiado, ao som do frevo, dança tipica da região, que surgiu no final do século XIX. Inspirado nas músicas das bandinhas militares e nos maxixes importados da Europa, tem um ritmo acelerado e cativante que praticamente chama o ouvinte a dançar. O frevo é também uma dança. Com uma sombrinha colorida, os dançarinos fazem acrobacias e passos que lembram as danças folclóricas indígenas.

Já na Bahia, muitas pessoas vão às ruas acompanhar os trios elétricos, onde cantam as grandes estrelas do axé. O axé music tem sua origem em uma mistura de estilos musicais como o frevo, o pop rock, o maracatu e até reggae. Esse estilo musical surgiu na década de 80 e vem se tornando muito popular desde então. Há na verdade uma verdadeira indústria por trás do carnaval. Vários setores aquecem a economia da cidade nesta época do ano como os hotéis em Salvador, que apresentam preços ainda mais caros, a venda de abadás para os famosos blocos e a venda de cervejas e bebidas.

No Rio de Janeiro, o samba e os desfiles, televisionados todos os anos, são extremamente populares. O Samba é um estilo musical que deriva de uma mistura das música africanas e portuguesas. Inicialmente era feita nas favelas, onde viviam a população mais pobre, descendentes de escravos, e tinha, como tema, o cotidiano nesses lugares, relações amorosas etc. O samba ficou muito conhecido em meados do século XX e deu origem às marchinhas de carnaval, até hoje muito populares. Durante o carnaval a Cidade Maravilhosa recebe ainda mais turistas e os hotéis no Rio de Janeiro costumam apresentar preços elevados, por isso é recomendável se planejar com antecedência para evitar gastos maiores do que o esperado.

No Brasil, portanto, cada região tem uma tradição para comemorar essa data. O carnaval aqui é um dos mais importantes feriados do ano, atrai milhares de turistas estrangeiros e nativos, movimentando a economia e estimulando a perpetuação da cultura de Norte a Sul do país.

História do Carnaval no Brasil

O carnaval chegou ao Brasil à partir do século XIII, quando os portugueses trouxeram a brincadeira do entrudo, típica da região de Açores e Cabo Verde, que consistia em um jogo em que as pessoas sujavam umas às outras com tintas, farinha, ovos e também atiravam água.

No século XIX foram promovidos os bailes parisienses, nos quais os convidados deveriam usar máscaras. Cresceu o interesse por esse tipo de festa porque o entrudo causava muita confusão por ser uma prática que apelava para violência. Nos bailes, que aconteciam em local fechado, o público era composto por convidados que se dispunham a fantasiar-se e ouvir música. Uma figura importante desse período é Chiquinha Gonzaga que compôs músicas de carnaval e pertencia a esse grupo de classe burguesa frequentadora dos bailes.

No Rio de Janeiro, século XX, surgiram as primeiras escola de samba. No final da década de 1920, os desfiles agradaram muito a população e tornou-se uma forma popular de comemoração do carnaval ainda muito forte, tanto no Rio, quanto em São Paulo. No Nordeste do país o jeito mais popular de passar o carnaval é ir para as ruas, mantendo um pouco da tradição trazida pelos portugueses. Na Bahia, mais especificamente manteve-se o costume do carnaval de rua, mas fortaleceu-se os trios elétricos depois da década de 1980. (Pesquisa no site história do carnaval informações).

E o look para os dias de carnaval?

Depois de conhecermos “a fundo” a história do Carnaval no mundo e no Brasil, vamos pensar na melhor roupa e estilo para usar no carnaval.

A regra primeiríssima é conforto e alegria e brincar bastante!

Quer seja que você esteja em uma região litorânea, seguindo blocos ou  trio elétrico, em camarotes  ou em uma cidade histórica, vale a dica de conforto, alegria no look,  uso de abadás, acessórios como óculos durante os dias quentes, colares e brincos em tamanhos maxi, enfeites de cabeça, lenços, etc., dão um glamour mara no look! Use e abuse!

Resultado de imagem para looks de carnaval

Resultado de imagem para looks para carnaval 2017

Resultado de imagem para looks para carnaval 2017

Resultado de imagem para looks de carnaval

FANTASIAS & ALEGRIAS

Resultado de imagem para looks de carnaval

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Amo o Egito e as fantasias lembrando aquele povo é show!

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Vale tudo!

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL PARA BLOCOS

Fantasias com máscaras

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL com máscaras

Imagem relacionada

Carnaval de Veneza (Chic!)

Resultado de imagem para FANTASIAS DE CARNAVAL com máscaras

As imagens são da internet – Busca no google images!

Espero que tenham gostado e bora montar looks para brincar no carnaval 2017, lembrando que com segurança, fiquem ligados nos avisos:

Resultado de imagem para carnaval com segurança

Resultado de imagem para carnaval com segurança

Resultado de imagem para carnaval 2017  use camisinha

Espero que tenham gostado, desejo para vocês leitoras e leitores:

Resultado de imagem para bom carnaval

MEUS LOOKS E MISTURA DE TENDÊNCIAS

Por Neuza

Olá lindeusas, durante alguns dias eu fui testando alguns looks e confrontando com as tendências na moda atual, já que simplicidade e bom gosto deve fazer parte do dia a dia da mulher.

Neste look optei por uma blusa em tecido fino com pedrarias e a calça com brilho (cirré) preta deu conforto e o sapato salto baixo deixou um ar mais sofisticado.

 

Neste look usado pela minha irmã, para os dias mais quentes o short bermuda com cinto proporcionou descontração e a t-shirt de malha fina deixou o  visual bem casual, fechando com a sandália gladiadora.

20170209_134309

Neste look investi em uma calça skiny com a barra dobrada (uma febre fashion) e  ablusa de tecido fino numa cor linda (amarelo) com rendas. A sandália gladiadora deu um up e a bolsa preta e prática. Os acessórios mais finos completaram o look.

Neste look, usei uma blusa com rendas (estilho boho chique) e um blazer de seda, que para dias mais frios é uma boa pedida.

Neste look amei o vestido, simples mas com uma modelagem linda, da Giselly Modas em São João del-Rei, os acessórios é que deram um up e a bolsa um sonho, modelo Birkin da Isabela Piu, tanto os acessórios quanto a bolsa são da Nanda Castro, em São João del-Rei. A combinação da sandália baixa com detalhes dourados nas correias superiores foi bacana.

2017-02-15-14-43-52

Neste look minha irmã Marilu se sentiu bem a vontade, em uma tarde quente. Ênfase para os acessórios lindos, da Nanda Castro em São João del-Rei e óculos original da Vogue.

Já neste look, Marilu usa um vestido com modelagem simples mas bastante influencer por causa do tom azul, também da Giselly Modas em São João del-Rei,  a sandália e acessórios deram um up no look.

 

Neste look apostei em uma calça legging da Divino Corpo e T-shirt fina e com estampas delicadas, o colar deu um up no visual. Também é da Nanda Castro. A espadrilha anabela em tom nude ficou linda!

Neste look apostei na leveza da blusa tomara-que-caia, linda, da Dri Monteiro em São João del-Rei e uma bermuda estampada com comprimento até o joelho. Acessórios mais delicados e a espadrilhe cor nude!

Neste look apostei na leveza da blusa com rendas e a calça de tecido bem confortável, da Dri Monteiro. Novamente os acessórios deram um show embelezando o look. Os acessórios “mara” da Nanda Castro, São João del-Rei.

Neste look coloquei uma calça legging azul marinho da Divino Corpo  e esta blusa com borboletas de malha bem fina, da Dri Monteiro. Acessórios como sempre, complementando o look.

20170215_063056

Neste look, Marilu ficou confortável e fashion. Vestido da Dri Monteiro e a sandália com tons dourado com pedraria da Dakota.

20170215_142305

Neste look apostei no macacão bem solto com tecido fino, da MRose Modas, em São João del-Rei, o acessório brinco maravilhoso da Nanda Castro São João del-Rei, ficou exuberante e o anel grande com pedras,  semijoias da Nanda Castro também. Ameii!!!

Neste look simples usei esta blusa de tecido fino com ombros a mostra, adorei, é da Dri Monteiro e os acessórios mais finos deram um tom glamuroso. A calça é preta, da Divino Corpo.

Neste look Marilu veste uma blusa fina com estamparia e uma legging divina e que ajusta bem ao corpo, tudo da Dri Monteiro e os acessório deram um up.

20170204_211853-1

Espero que tenham gostado dos looks que tenho fotografado no meu dia a dia, eu nos últimos anos estou investindo em peças que são atemporais, coringas que posso combinar e usar tranquilamente. Eu sempre comento meus acessórios, roupas, sapatos, bolsas, formam o meu patrimônio pessoal, isto é que faz a mulher feliz, felicidade é agora e não em outra hora.

Outra dica que pontuo com vocês é a versatilidade de usar os acessórios, ajuntando modelos de colares com aneis, brincos e braceletes, formam um todo. Eu acho que toda mulher deve usar um acessório, por menor que seja, ou mesmo uma bolsa que deixa o look super bacana e fashion! 

Resultado de imagem para mulher não gasta, investe

Menciono em meus posts onde adquiri roupas e acessórios, como forma de mostrar que em São João del-Rei tem lojas fashion que contribui muito pela beleza da Mulher!

Parafraseando Coco Chanel, 

Resultado de imagem para estilo coco chanel

Beijos,

#APAENAOPODEFECHAR

Por Neuza

Olá, hoje eu estou lançando a hastag #APAENAOPODEFECHAR, para todos conhecem a APAE de São João del-Rei, isto ao meu ver é Educação e Direitos.

Bora conhecer um pouco da história da APAE.

Um Pouco da História do Movimento das Apaes

“… Tudo era para nós, ainda, profundamente nebuloso. Pouco ou nada sabíamos de nossas reações emocionais, de nossas fantasias, de quão pouco sabíamos lutar; primeiro contra nossa própria desesperança e frustração, depois com os problemas em si, nosso elo comum, o grave problema de deficiência mental…”
Depoimento de Dona Alda Moreira Estrázula, fundadora da APAE São Paulo

Apae – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, é um Movimento que se destaca no país pelo seu pioneirismo. Nascida no Rio de Janeiro, no dia 11 de dezembro de 1954, na ocasião da chegada ao Brasil de Beatrice Bemis, procedente dos Estados Unidos, membro do corpo diplomático norteamericano e mãe de uma portadora de Síndrome de Down. No seu país, já havia participado da fundação de mais de duzentas e cinqüenta associações de pais e amigos; e admirava-se por não existir no Brasil, algo assim.

Motivados por aquela cidadã, um grupo, congregando pais, amigos, professores e médicos de excepcionais, fundou a primeira Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE do Brasil. A primeira reunião do Conselho Deliberativo ocorreu em março de 1955, na sede da Sociedade de Pestalozzi do Brasil. Esta colocou a disposição, parte de um prédio, para que instalassem uma escola pra crianças excepcionais, conforme desejo do professor La Fayette Cortes. A entidade passou a contar com a sede provisória onde foram criadas duas classes especiais, com cerca de vinte crianças. A escola desenvolveuse, seus alunos tornaram-se adolescentes e necessitaram de atividades criativas e profissionalizantes. Surgiu, assim, a primeira oficina pedagógica de atividades ligadas à carpintaria para deficientes Brasil, por iniciativa da professora Olívia Pereira.

De 1954 a 1962, surgiram outras APAEs. No final de 1962, doze das dezesseis existentes, nessa época, encontraram-se, em São Paulo, para a realização da primeira reunião nacional de dirigentes apaeanos, presidida pelo medico psiquiatra Dr. Stanislau Krynsky. Participaram as de Caixias do Sul, Curitiba, Jundiaí, Muriaé, Natal, Porto Alegre, São Leopoldo, São Paulo, Londrina, Rio de Janeiro, Recife e Volta Redonda. Pela primeira vez no Brasil, discutia-se a questão da pessoa portadora de deficiência com um grupo de famílias que trazia para o movimento suas experiências como pais de deficientes e, em alguns casos, também como técnicos na área.

Para uma melhor articulação de suas idéias, sentiram a necessidade de criar um organismo nacional. A primeira idéia era a formação de um Conselho e a segunda a criação da Federação de APAEs. Prevaleceu esta ultima, que foi fundada no dia 10 de novembro de 1962, e funcionou durante vários anos em São Paulo, no Consultório do Dr. Stanislau Krynsky. O primeiro presidente da diretoria provisória eleita foi Dr. Antonio Clemente Filho.

Em 1964, o Mal. Castelo Branco, presidente do Brasil, apoiou a iniciativa para a aquisição de um prédio. Construiu-se então, no terreno onde hoje se localiza a atual sede do Rio de Janeiro. Com a aquisição da sede própria a Federação foi transferida para Brasília. Adotou-se como símbolo a figura de uma flor ladeada por duas mãos em perfil, desniveladas, uma em posição de amparo e a outra de proteção.

A Federação, a exemplo de uma APAE, se caracteriza por ser uma sociedade civil, filantrópica, de caráter cultural, assistencial e educacional com duração indeterminada, congregando como filiadas as APAEs e outras entidades congêneres, tendo sede e fórum em Brasília –DF.

O Movimento logo se expandiu para outras capitais e depois para o interior dos Estados. Hoje, decorridos cinqüenta e dois anos, são cerca de duas mil, espalhadas pelo Brasil. É o maior movimento filantrópico do Brasil e do mundo, na área. É uma explosão de multiplicação, verdadeiramente notável sob todos os aspectos, levando-se em conta as dificuldades de um país como nosso, terrivelmente carente de recursos no campo da Educação e mais ainda, na área de Educação Especial. Este crescimento vertiginoso se deu graças a atuação da Federação Nacional e das Federações Estaduais, que, seguindo a mesma linha filosófica da primeira, permitiram e incentivaram a formação de novas APAEs. Estas, através de congressos, encontros, cursos, palestras etc, sensibilizam a sociedade em geral, bem como, viabilizam os mecanismos que garantam os direitos da cidadania da pessoa com deficiência no Brasil.

A APAE, vem a ser constituída, integrada por pais e amigos de uma comunidade significativa de alunos portadores de necessidades especiais, contatando para tanto com a colaboração da sociedade em geral, do comercio, da industria, dos profissionais liberais, dos políticos, enfim, de todos quantos acreditam, apostam e lutam pela causa da pessoa com deficiência.

A entidade em grande parte apesar de gozar do registro como associação de utilidade pública em todos ao quadrantes federal, estadual e municipal; defronta-se com as mais diversas dificuldades, essencialmente no tocante a pessoal e a questão financeira. Estes últimos recursos talvez sejam insignificantes, se comparados à importância do compromisso que todo integrante do movimento tem diante da sociedade, da família e da própria pessoa com deficiência.

Texto extraído do Manual PAIS E DIRIGENTES – uma parceria eficiente.

Editado pela Federação Nacional das APAEs – 1997
Atualizado pela Federação Nacional das APAEs – 2006

Fonte: Federação Nacional das APAEs

Compartilho abaixo a breve história da APAE de São João del-Rei.

apae1

Bora ajudar e sensibilizar os governantes para a importância das APAEs em todo o Brasil!

Beijos,

SUGESTÃO DE FILME: “INTO THE WILD” = NATUREZA SELVAGEM

Por Neuza

Olá lindeusas, uma dica super legal de filme: “INTO THE WILD”.

Eu assisti e recomendo para vocês. No Brasil a versão é Natureza Selvagem. Enfim resumindo o filme de 2007, foi dirigido pelo ator Sean Penn, e é uma adaptação do livro de mesmo nome, do jornalista americano Jon Krakauer, lançado em 1996. A história é baseada na vida de Christopher McCandless e sua viagem em busca de auto-descobrimento pela América do Norte.

McCandless era um jovem que tinha acabado de se formar na faculdade com ótimas notas. No entanto, ele queria mais da vida, mas algo que transcendesse o materialismo de nossa sociedade. Com o objetivo de ir para o Alasca e viver a vida selvagem do local, o recém-formado doou todo seu dinheiro, colocou poucas mudas de roupa numa mochila, abandonou seus pais e sua irmã, para partir em sua aventura pessoal.

O filme não segue um enredo linear, mostrando flashbacks de momentos da vida de McCandless, nos fazendo entender um pouco mais quem ele é. Não vou entregar demais a história, mas “Into The Wild” é um dos meus filmes preferidos de toda a vida. Apesar de longo, o filme não é cansativo, e passa diversas lições a cada desdobramento da vida de Alexander Supertramp, nova identidade adotada pelo rapaz. A trilha sonora é outro caso de amor. Nunca fui fã de Pearl Jam, mas Eddie Vedder, vocalista da banda, escreveu e produziu toda a trilha do filme, que foi também seu primeiro álbum solo.

Resultado de imagem para INTO THE WILD

Espero que curtem!

Beijos!

PLAYLIST – LINKIN PARK

 

Por Neuza

Olá lindeusas, hoje o assunto é música. Eu compartilho com vocês sobre a Banda Linkin Park, para amantes do Rock ou para quem curte um som mais agitado. Enfim o som é legal e a batida anima!

Resultado de imagem para linkin park what i've done

O Linkin Park é uma das maiores bandas da atualidade e já pode ser considerada uma das maiores da história. Você conhece bem a banda? Eu fui pesquisar e encontrei 20 fatos interessantes sobre ela!
Resultado de imagem para linkin park what i've done

1- A banda teve duas encarnações antes de chegar a ser o Linkin Park que conhecemos. Mike Shinoda, Rob Bourdon, e Brad Delson, amigos na escola, fundaram a banda Xero e recrutaram Joe Hahn, Dave “Phoenix” Farrell, e Mark Wakefield. Gravando e produzindo músicas no estúdio improvisado no quarto de Shinoda, em 1996, eles produziram uma demo com 4 faixas chamada Xero. Mark e Phoenix deixaram a banda durante os tempos difíceis e a Xero recrutou o vocalista Chester Bennington antes de se reagruparem como Hybrid Theory. Esse nome não durou muito tempo, mas foi usado como nome do primeiro álbum da banda.

2- A decisão final foi pelo nome Linkin Park, uma brincadeira com um parque local em Santa Mônica chamado Lincoln Park. Inicialmente, a banda queria o nome “Lincoln Park”, contudo tiveram de mudar para “Linkin” porque não podiam pagar o domínio de “lincolnpark.com”.

3- Chester Bennington trabalhava no Burger King em 1996. Brad Delson era segurança em um lugar chamado “Roxy” durante os primeiros anos da banda.

4-O primeiro show da banda foi no “Whisky a Go Go” em Los Angeles, palco que lançou várias bandas lendárias como Motley Crüe, The Doors e Guns’N Roses.

5- Chester é um cara muito propenso a acidentes. Em 2001, enquanto faziam o show para o Ozzfest, ele foi mordido por uma aranha, depois machucou as costas enquanto carregava sua bagagem, rasgou o ligamento em sua mão quando jogava basketball e quebrou o pulso durante uma apresentação, no palco, em 2007.

6- Chester tem participações especiais em Adrenalina e Adrenalina 2. Participou também de “Jogos Mortais – O Final”.

7- Brad Delson foi um figurante no filme “Bill e Ted: Dois loucos no tempo.”, de 1991.

8- Mike Shinoda começou a escrever artigos para a revista The Big Issue, em setembro de 2012, e escreveu matérias sobre as eleições dos Estados Unidos.

9- O Linkin Park foi a primeira banda de rock a alcançar mais de um bilhão de acessos no YouTube. Eles atingiram a marca com o seu single New Divide, em 2009, que foi usada como trilha sonora para o filme “Transformers: A Vingança dos Derrotados”.

 10- Quando Chester se casou com sua ex-esposa, Samantha Marie Olit, eles não tinham dinheiro para comprar alianças (ele ainda trabalhava no Burger King) então, os dois tatuaram suas alianças. Samanta tinha um estúdio de tatuagem.
11- Chester Tem sua própria linha de roupas, em conjunto com a Porsche.

12- A turnê conjunta com o Family Values e o The Project levou a banda a tocar 324 shows em 2001. O resultado disso foi terem se tornado a banda que mais vendeu música naquele ano.

13- Se você tocar a música “Announcement Service Public” de trás para a frente, você ouvirá o Chester cantar : “you should brush your teeth and you should wash your hands.” (você deve escovar os dentes e você deve lavar as mãos). Pule para os 2:28.

14- Mike Shinoda é designer gráfico e desenhou a capa do álbum Hybrid Theory .

15- Antes de formar Xero com Mark Wakefield, o primeiro instrumento de Brad Delson foi o trompete. Sua primeira banda se chamava “Os Pricks”.

16-Rob Bourdon começou a tocar bateria depois de assistir a um show do Aerosmith. Sua mãe, Patty, é amiga do baterista Joey Kramer, e Kramer deu Rob um pedal de bumbo, que o levou a se interessar pelo instrumento.

17- A banda foi rejeitada 44 vezes antes de finalmente ser assinada pela Warner Brothers, que já tinha os rejeitado três vezes antes disso.

18- Joe Hahn se graduou na Herbert Hoover Grau, em Glendale.

19- Chester citou One Step Closer como sua canção menos favorita do Linkin Park e Breaking The Habit como a sua preferida.

20- Falando de popularidade, o Linkin Park é a maior banda no Facebook, com mais de 66 milhões de fãs.

Imagem

 

Resultado de imagem para linkin park numb

Hoje compartilho com vocês a Play list do grupo Linkin Park , criado pelos amigos Mike Shinoda e Brad Delson, o Linkin Park é uma banda de rock da Califórnia, Estados Unidos. … Atualmente também fazem parte da banda Chester Bennington (vocal e guitarra), Phoenix (baixo), Rob Bourdon (bateria) e Joe Hahn (DJ).

Resultado de imagem para linkin park what i've done

Um sucesso que adoro é a música In The End

In The End

A outra é Numb,

Numb

Mega sucesso é Faint

Faint

Super interessante e reflexiva What I’ve Done

What I’ve Done

Espero que gostem!

Beijos!